PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: como evitar o gap da execução

Compartilhe:

Um dos maiores desafios que uma empresa tem quando decide fazer o seu planejamento estratégico, é a capacidade de executa-lo, pois, comprovadamente, praticamente 50% dos planos estratégicos falham.

Como se diz no mundo corporativo: papel aceita tudo!

Já ouvi esta frase inúmeras vezes, no entanto, tenho observado que a dificuldade de executar o que foi planejado é devido a falta de algumas competências consideradas críticas no processo.

Após a validação das estratégias, a execução delas geralmente é delegada para profissionais que, nem sempre, têm as competências necessárias para implantar o que foi planejado e trazer resultados esperados.

CITO AQUI QUATRO DESSAS COMPETÊNCIAS:

DISCIPLINA: não podia deixar de abordar essa competência, que é importante não somente para a execução do planejamento estratégico, mas também para o êxito de qualquer objetivo. Com certeza, a execução de um plano estratégico não é nada fácil, imagine então se for conduzida sem disciplina, organização e um bom processo de monitoramento. 

RESILIÊNCIA: perseverar sempre e em qualquer situação, este é o lema dos profissionais cuja responsabilidade é viabilizar o plano estratégico. Obstáculos, cenários que se alteram, mercados que se restringem, concorrentes que dificultam mais do que o esperado. Enfim, existem inúmeros fatores que podem desmotivar a execução. No entanto, se o profissional não desenvolver a resiliência, acaba comprometendo seriamente o plano estratégico.

FOCO: nada mais pode comprometer a viabilidade de um plano estratégico do que a distração, a falta de foco, deixar de explorar as oportunidades. Muitas empresas se prejudicam demais quando deixam de lado o compromisso estabelecido durante a elaboração do planejamento estratégico, sendo mais fácil se justificar pelo fracasso, por não ter conseguido executar.

ANÁLISE CRÍTICA: é com esta competência que será possível corrigir as rotas de um planejamento estratégico, principalmente quando há mudanças nas premissas utilizadas na sua construção. Identificar as causas e rever as ações estratégicas, é uma forma bastante inteligente de fazer acontecer o planejamento.

Empresas cujo planejamento estratégico as levou para outro patamar, são aquelas que têm essas competências desenvolvidas.

E a sua empresa, como está? Essas competências estão presentes?

Receba nossa newsletter