PRC 100 – Cooperativistas do Paraná Discutem Estratégias de Intercooperação

Compartilhe:
Na última segunda-feira, 05/09, teve início a segunda rodada de reuniões dos comitês multidisciplinares do PRC 100.

Após o encontro realizado em agosto, que deu início à fase de implantação do PRC 100, os líderes de comitês e consultores trabalharam junto às suas respectivas equipes, identificando oportunidades e necessidades a serem discutidas em novos encontros. Esses encontros começaram com a reunião do Comitê de Parcerias e Alianças, na cooperativa Castrolanda.

Comitê se reúne para discutir estratégias de intercooperação

PRC 100 – Comitê se reúne para discutir estratégias de intercooperação

Além dos consultores da Partner, representantes do Sistema Ocepar e da cooperativa anfitriã, estiveram presentes especialistas da Central Sicredi, Sicoob Central, Coagru, Integrada, Dental Uni, Unicampo, Coopavel, Copacol, Cocamar, Credicoopavel e Unimed PR. O foco do comitê é identificar oportunidades de parcerias entre as cooperativas, garantindo alianças estratégicas em investimentos que ofereçam ao cooperado uma alternativa rentável e estruturada no mercado. A intercooperação também promove um dos princípios do cooperativismo, pois operando juntas as cooperativas ganham escala de produção e força nos mercados regional, nacional e internacional.

Exemplos a serem seguidos
Na reunião realizada na Castrolanda foram discutidos casos da cooperativa que já contemplam parcerias de sucesso. Entre eles, o processo de intercooperação das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal.

“A Castrolanda tem em seu “DNA” as parcerias. Ao todo, se somam mais de 80 alianças, e para tal precisamos investir continuamente na formação de pessoas, para que todos estejam alinhados às nossas estratégias. Recentemente, concluímos um trabalho que envolveu cerca de 130 de nossas lideranças e assim todos estão comprometidos com o desempenho e resultados da Cooperativa”, destacou Marco Antônio Prado, diretor de operações da Castrolanda..

Importância de desenvolver parcerias
A intercooperação evolui para todas as cadeias produtivas de atuação das cooperativas, formando unidades de negócios com gestão bastante profissional. Essa parceria já permitiu às cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal colocarem em produção plantas industriais das Usinas de Beneficiamento de Leite, Unidade Industrial de Carnes e o Moinho de Trigo Herança Holandesa.

PRC 100
O modelo de implantação do PRC 100 tem como objetivo identificar os desafios futuros do setor, debater cenários e avaliar tendências que poderão impactar no desenvolvimento das cooperativas paranaenses, contribuindo para que o setor atinja os R$ 100 bilhões em faturamento até 2020.
Nas próximas semanas, os demais comitês darão continuidade a segunda rodada de encontros, discutindo assuntos estratégicos com os representantes de diversos setores do cooperativismo paranaense.

Receba nossa newsletter