Expectativas e desafios das empresas do Brasil para 2016

Compartilhe:

Empresas-do-Brasil-desafios-empresariaisMesmo com o cenário econômico instável, as expectativas dos empresários brasileiros para 2016 são otimistas: mais da metade (55%) acredita que suas empresas tendem a crescer este ano e apenas 6% consideram encerrar atividades. É o que mostra uma pesquisa realizada pela multinacional Sage e publicada pela revista Exame.

Para os entrevistados, o sopro de esperança continua forte. Ao todo, 37% celebram a independência, 34% comemoram serem geradores de empregos e 25% acreditam que ser dono do próprio negócio é a realização de um sonho.

No entanto, para a concretização desse sonho nas empresas do Brasil, é preciso ter estratégias empresariais alinhadas a um bom planejamento. As maiores dificuldades de administrar um negócio próprio, segundo os entrevistados, são a falta de fluxo de caixa e de recursos financeiros, dificuldades burocráticas e administrativas, e a falta de investimentos.

Qual é o segredo para crescer?
Capital de giro, investimentos e crédito aparecem em primeiro lugar na lista dos segredos para o crescimento empresarial. A qualificação da equipe e a gestão profissionalizada também foram lembradas pelos empresários entrevistados.

Planejamento estratégico
Esses são, de fato, pontos cruciais para qualquer empresa se manter competitiva no mercado brasileiro. O sucesso, porém, depende de um planejamento estratégico para produzir uma organização sólida e convicta de que as coisas estão no rumo certo.

Diante da escassez de recursos financeiros, o líder brasileiro precisa sempre inovar para superar dificuldades. Veja abaixo quatro pontos empresariais cruciais para navegar por 2016!

– Reinventar-se: é a receita de Benjamin Baptista, da ArcelorMittal, que já passou por crises antes. Na de 2009, o empresário voltou sua produção para o mercado interno, por exemplo. Agora, mira o mercado externo.

– Fazer mais com menos: a liderança em tempos de crise requer criatividade. Extrair o máximo do que se tem em mãos é uma tarefa dura, mas recompensadora.

– Ter inteligência emocional: equilíbrio emocional é primordial. Bons líderes, autoconscientes, formam alianças importantes e tomam boas decisões mesmo sob pressão!

– Ser flexível: em um cenário de rápidas mudanças, decorrentes da revolução digital e do cenário econômico mundial, é preciso contar com a flexibilidade para adaptação a novos processos, novas gestões e, muitas vezes, buscar outras formas para lidar com as situações. Carregue a inovação como palavra-chave.

Veja como a Partner pode colaborar com o crescimento da sua empresa!

Deixe uma mensagem

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa newsletter
WhatsApp chat