A importância do plano de contingência

Por 26 dezembro, 2014 Artigos Sem comentários
Compartilhe:

site01Quem nunca passou por uma situação de planejar e executar algo e algum imprevisto ocorrer? Nós precisamos “prever o imprevisto”. Gerenciar riscos começa por despertarmos a nossa consciência de que imprevistos acontecerão e não podemos negligenciar que ocorrendo, com certeza trará uma série de prejuízos ao projeto que podem afetar o prazo, custo, escopo, qualidade, stakeholder ou qualquer outra área de conhecimento.

Existe uma frase que diz: Em projetos, se tudo aparentemente está andando bem, é porque você não olhou direito. Sempre é necessário reavaliar. E caso tudo esteja errado, é preciso ter um plano B. Essa é a diferença entre o sucesso ou o fracasso de uma entrega. Em qualquer projeto existirá uma série de incertezas e a partir da identificação das principais (que geram um impacto relevante) deve-se nomeá-las e tratá-las.

Gerenciar riscos ou incertezas deve ser tratado no alto nível do projeto como um investimento em prevenção de problemas e não como custo adicional como a grande maioria pensa. Nesse cenário, deve-se evitar incertezas, incertezas do projeto atrasar, incertezas do custo superar o orçamento aprovado ou do produto não funcionar, dentre outros.

Deixe uma mensagem

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa newsletter
WhatsApp chat